O Que é Agricultura de Precisão

Agricultura de precisão

O objetivo principal da agricultura de precisão (AP) é a otimização da quantidade de insumos aplicados, além do aumento da eficiência do sistema de produção, que está diretamente relacionado ao resultado econômico.

Essa prática oferece informações que permitem um gerenciamento aprofundado de todo o sistema e a melhor tomada de decisão. Outros benefícios são a redução no consumo de insumos, o aumento da produtividade e da lucratividade, a redução do impacto ambiental e o estabelecimento de uma base mais sólida de informações sobre a lavoura.

O início do processo se dá com o mapeamento de variabilidade, que vai desde a obtenção de dados para processamento e geração de um mapa de produtividade da lavoura até a análise de histórico de bancos de dados de imagens de satélites, que permitam a obtenção de mapas de variabilidade de biomassa, passando também pela amostragem do solo.

Parte fundamental da AP é a amostragem do solo, que tem importância estratégica para todo o processo. As amostras são analisadas em laboratório e, em seguida, são elaborados mapas individuais para cada componente da fertilidade e textura do solo.

A partir da avaliação e do diagnóstico de problemas, é definida uma estratégia de atuação que será aplicada no campo. Durante o desenvolvimento da cultura várias informações são registradas, como a localização de focos de doenças, pragas, plantas invasoras e qualquer outra anormalidade que ajude a explicar a variabilidade que poderá ser observada na colheita.

Todo o processo, portanto, é acompanhado por vários recursos de informática para processamento das informações, geração dos mapas, organização e armazenamento do histórico. É fundamental a utilização de um bom Sistema de Informação Geográfica (SIG), que facilite a visualização de mapas e imagens georreferenciadas. Quanto melhor esse sistema menos complicado será o processo de identificação dos problemas e mais assertiva será a tomada de decisão.