Mapeamento de Biomassa

Nematóides
11 de março de 2019
Mostrar tudo

O agricultor está sempre em busca de ferramentas e novas tecnologias que auxiliem na gestão da lavoura. Quando se trata de monitoramento de cultura, um serviço que está em alta é o uso de imagens aéreas e de satélite para avaliação da lavoura.

A análise de imagens aéreas e orbitais permite extrair diversas informações da lavoura, como o surgimento de doenças, auxiliando na tomada de decisão em tempo hábil. Quando feita periodicamente, possibilita não apenas acompanhar o desenvolvimento da cultura, mas também mitigar os problemas dentro do mesmo ciclo.

No exemplo abaixo, de uma lavoura de algodão, além de se acompanhar a evolução da cultura é possível avaliar o sucesso de técnicas de manejo aplicadas, como a dessecação realizada na primeira quinzena de junho.

A partir de junho, a cultura inicia a transição da fase vegetativa para a reprodutiva até a formação dos capulhos.

 

A investigação da condição da lavoura de forma remota pode ter um resultado ainda mais favorável para o manejo, com a combinação de bandas de imagens de satélite ou aéreas.

Uma estratégia de sucesso é o mapeamento da biomassa, que permite ao agricultor examinar a condição da área cultivada e potenciais problemas.

Na figura abaixo é apresentada uma imagem de satélite com a composição natural e com o NDVI, índice de vegetação mais utilizado para a análise da condição vegetativa de uma lavoura. Na imagem com NDVI observa-se com clareza que existe variabilidade no talhão, sendo que tal observação é difícil analisando apenas a imagem colorida.

O mapeamento da biomassa não exclui a investigação em campo, visto que as manchas podem ter diversas causas e muitas só podem ser diagnosticadas com avaliação no local. No entanto, é evidente que a investigação se torna mais eficiente quando direcionada pelas imagens, o que evita desperdício de tempo e dinheiro.

No exemplo acima, observa-se a presença de uma mancha com menor biomassa em coloração amarelada. Após a investigação de campo e análise da topografia verificou-se que essa menor biomassa foi causada pelo escoamento e acumulo de água na região, causando encharcamento e morte de algumas plantas.

A ferramenta também tem grande potencial para monitorar o desenvolvimento da lavoura, já que os dados podem ser coletados ao longo da safra, permitindo a coleta de informações valiosas sobre a cultura que podem servir de parâmetro de comparação entre os anos.

Na figura abaixo, avaliando o NDVI de uma lavoura de soja, verifica-se diferenças no desenvolvimento das plantas, tanto entre os talhões como dentro de um mesmo talhão, e também o incremento da biomassa em poucos dias.

 

O desenvolvimento desigual das plantas dentro do mesmo talhão pode ocorrer devido a fatores como declividade, tipo de solo, época de plantio e variedade. No exemplo acima, o efeito do clima é que causou a variabilidade observada, conforme se observa no gráfico do balanço hídrico abaixo.

Com a análise do gráfico, verificou-se que entre os dias 15 e 24 de dezembro a falta de chuva, em um período de alta necessidade de água pela cultura, causou uma forte restrição ao desenvolvimento normal das plantas. Com normalização do período chuvoso, a partir do dia 25, a cultura se reestabeleceu, mas não houve recuperação da produtividade perdida.

 

 

Há muitas maneiras de se beneficiar do mapeamento de biomassa. A APagri, por meio de uma plataforma web, permite ao seu cliente o acompanhamento da biomassa e dispõe das melhores estratégias de gestão em prol de uma produção mais eficiente e rentável.

 

Leia mais em nossa página: Mapeamento de Biomassa

 

 

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *