Soja: cotação volta a subir no Brasil, acompanhando o dólar

Venda antecipada da safrinha de milho 2017 tem volume inédito
16 de agosto de 2016
Mapa ajusta recursos para o seguro da safra de verão 2016/17
24 de agosto de 2016
Mostrar tudo

Alta em Chicago e moeda americana valorizada formaram a combinação perfeita para reação de preços no Brasil, trazendo o produtor de volta às vendas.

O mercado brasileiro de soja se beneficiou da combinação entre dólar em alta e valorização das cotações na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT). Com isso, os preços subiram nas principais praças de comercialização do país, aponta a consultoria Safras & Mercado.

O analista Evandro Oliveira destaca que alguns produtores aproveitaram essa melhora nos preços para vender. O entendimento dos vendedores é que o bom momento já passou. Destaque para a boa movimentação registrada em Mato Grosso do Sul.

Os contratos futuros da soja negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam em alta. A boa demanda pelo produto americano garantiu a valorização dos preços, mesmo com a perspectiva de uma safra recorde nos Estados Unidos.

Soja na Bolsa de Chicago (CBOT) (US$ por bushel)

Novembro/16: 10,16 (+11,00 centavos)

Março/17: 10,07 (+8,50 centavos)

Soja no mercado físico (R$ por saca de 60 kg)

Passo Fundo (RS): 79,00

Cascavel (PR): 80,00

Rondonópolis (MT): 77,00

Dourados (MS): 75,00

Porto de Paranaguá (PR): 84,50

Porto de Rio Grande (RS): 81,50

 

Milho

A situação de navios precisando de milho para completar carga continua a abrir uma janela de negócios para os agricultores que têm algo no estoque. O analista Fernando Iglesias destaca que as tradings podem subir um pouco mais o valor para fechar essa negociação pontual.

Os futuros de milho negociados na Bolsa de Chicago (CBOT) fecharam em alta nesta quarta-feira, dia 17, acompanhando o desempenho do trigo. Os dois grãos são substitutos diretos em ração animal e, por isso, costumam seguir a mesma direção.

Milho na Bolsa de Chicago (CBOT) (US$ por bushel)

Setembro/16: 3,30 (+2,75 centavos)

Maio/17: 3,56 (+2,25 centavos)

Milho no mercado físico (R$ por saca de 60 kg)

Rio Grande do Sul: 50,00

Paraná: 40,00

Campinas (SP): 46,00

Mato Grosso: 32,50

Porto de Santos (SP): 44,00

Porto de Paranaguá (PR): 43,00

Café

Os contratos futuros de café arábica fecharam em queda nesta quarta na Bolsa de Nova York (ICE Futures US). O mercado continua com baixa volatilidade, perspectiva baixista com o aumento dos estoques nos Estados Unidos e fatores técnicos negativos.

Café arábica em Nova York (centavos por libra-peso)

Setembro/16: 135,05 (-2,35 pontos)

Março/17: 141,30 (-2,60 pontos)

Café conilon (robusta) em Londres (US$ por tonelada)

Setembro/16: 1753,00 (-22,00 dólares)

Novembro/16: 1875,00 (-25,00 dólares)

Dólar e Bovespa

O dólar teve a quinta alta seguida, com valorização de 0,35%, cotada em R$ 3,205. O índice Bovespa registrou o melhor patamar desde setembro de 2014, com alta de 0,8%, aos 59.323 pontos.

 

Por: Rikardy Tooge

Fonte: Canal Rural

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *